O Grupo

O grupo do Laboratório de Plantas Daninhas (LAPDA) é composto pelos professores Pedro Luís da C. A. Alves e Silvano Bianco. Vem há mais 20 anos desenvolvendo pesquisas na área de biologia e manejo de plantas daninhas.

Dentro do Departamento de Biologia Aplicada à Agropecuária da FCAV, a parceria com professores de áreas afins, sempre foi comum ao laboratório. De forma semelhante, estas parcerias ocorrem no âmbito da UNESP e com outras universidades, inclusive de outros países, assim como com empresas.

Atualmente, o grupo é composto por mais de 30 pessoas, entre funcionários, alunos de graduação em Agronomia, Zootecnia e Biologia, alunos de mestrado e doutorado em Produção Vegetal.

Além da pesquisa, o laboratório realiza programas de extensão, como a organização de cursos, tais como o "Encontro sobre a cultura do amendoim" e o "Colóquio internacional sobre plantas daninhas resistentes a herbicidas". 


Propósitos do nosso grupo

Missão: Capacitar pessoas para a geração de conhecimento e o desenvolvimento de soluções inovadoras para o manejo de plantas daninhas que atendam as demandas mundiais de sustentabilidade e segurança alimentar.

Visão: Ser referência no desenvolvimento acadêmico e científico de alunos de graduação e pós-graduação para o avanço do conhecimento científico na área de biologia e manejo de plantas daninhas.

Valores: Somos um grupo que acredita em colaboração e multidisciplinaridade para o desenvolvimento científico. Atuando há mais de 30 anos na área, priorizamos o estabelecimento de parcerias nacionais e internacionais e a construção de redes de relacionamento entre pesquisadores, alunos e produtores. Hoje, somos um dos principais grupos dentro da UNESP que organiza eventos para difusão do conhecimento para o setor produtivo e apoia ações de transferência de tecnologias. 


Áreas de atuação

Biologia e manejo de Plantas Daninhas: Avaliar os efeitos do meio ambiente na biologia das principais plantas daninhas, bem como de plantas que venham a se tornar problema, principalmente nas culturas de cana-de-açúcar, café, eucalipto, laranja, soja e amendoim. Estuda novas formas de manejo das plantas daninhas e a integração dos métodos já existentes.

Alelopatia: Avaliar o potencial alelopático de plantas daninhas e de algumas culturas; estudar o efeito dos elementos do meio sobre a síntese e composição de aleloquímicos nas plantas.

Competição: Avaliar os fatores que afetam o grau de interferência (competiçao) entre plantas daninhas e culturas (anuais e perenes) e as consequencias nas características produtivas.


Foto 01
Foto 02
Foto 03